Agrupamento de Escolas de Pinheiro

Alunos do 11.º ano estudam Geologia na foz do Douro e no litoral de Gaia Versão para impressão

No dia 10 de abril, os alunos de Ciências e Tecnologias do 11.º A realizaram uma saída de campo aos molhes do Douro, ao Cabedelo e à praia de Lavadores, no âmbito da disciplina de Biologia e Geologia.
Após a visita aos molhes do Douro, os alunos e os professores António Sousa e Mário Amaral dirigiram-se à Reserva Natural Local do Estuário do Douro, onde foi possível conhecer as aves que a habitam ao longo do ciclo anual. De seguida, o grupo dirigiu-se ao Cabedelo, onde se procedeu à observação de sedimentos fluviais e marinhos, acumulados entre o estuário do Douro e o oceano, que estiveram na génese dessa formação geológica. Após uma pequena caminhada, os alunos observaram no maciço granítico de Lavadores aspetos geológicos que são abordados no programa de Biologia e Geologia. Destacam-se os fenocristais de feldspatos, os encraves, os filões, a disjunção esferoidal, os caos de blocos graníticos, a plataforma de abrasão e as marmitas de origem marinha. A saída de campo não poderia terminar sem antes visitar as tão conhecidas pedras amarelas, que são rochas metamórficas (gnaisse) e mais antigas do que o granito de Lavadores.


O registo fotográfico e os apontamentos tirados pelos alunos constituíram uma importante fonte de dados para a elaboração do relatório na sala de aula.
À tarde, depois de um piquenique saboroso, os professores e os alunos, fizeram uma caminhada-convívio até Miramar.

 
Visita ao Teatro Sá da Bandeira, Clérigos e Cadeia da Relação Versão para impressão

No âmbito das disciplinas de Português, Geografia, Educação Visual e História, os alunos do 9.º ano de escolaridade deslocaram-se, no dia 18 de março de 2015, ao Teatro Sá da Bandeira, no Porto, onde assistiram à peça de teatro «Auto da Barca do Inferno». Visitaram igualmente a Igreja dos Clérigos, onde apreciaram arte Barroca e subiram os 240 degraus da Torre, o que lhes proporcionou uma vista deslumbrante sobre a cidade. Por fim, visitaram o Centro Português de Fotografia, sediado na antiga Cadeia da Relação.

 
O dia do Pai Versão para impressão

Uma dedicatória do Dia do Pai em forma de canção, das crianças do JI de Pinheiro para os pais que estão a trabalhar no estrangeiro.

 
Alunos do 9.º ano visitaram o Instituto de Biologia Molecular e Celular Versão para impressão

Nos dias 24 de fevereiro e 6 de março os alunos do 9.º A e do 9.º B deslocaram-se ao Porto ao Instituto de Biologia Molecular e Celular (IBMC), no âmbito da disciplina de Ciências Naturais, na companhia das professoras Joana Cabral, Ana Ferreira e Cândida Antunes. Esta visita de estudo, permitiu o contacto com investigadores na área da síntese proteica e microscopia eletrónica e a visita aos laboratórios de investigação científica. Os alunos participaram com entusiasmo e saíram com outra perspectiva do que é ser cientista.

 
Bandeira eTwinning na Portela Versão para impressão

A Escola Básica de Portela foi distinguida com a bandeira eTwinning devido às boas práticas reconhecidas no trabalho desenvolvido, pela professora Alice Maia e pelos alunos do 2.º ano, no ano letivo anterior, com outras escolas da Europa. Os projetos "Eyes-Mirrors of the World" e " What's that mean 'to be tolerant” receberam uma Menção Honrosa, Selo de Qualidade Nacional e Europeu.

A bandeira eTwinning foi hasteada e contou com a presença de todos os alunos, professores e funcionários da escola, assim como, de Carolina Pereira, adjunta da Diretora.
Este foi um dia inesquecível e um momento de grande alegria e orgulho para toda a comunidade escolar.

 
Recriação do poema “Frutos”, de Eugénio de Andrade Versão para impressão

No âmbito da Semana da Leitura os sentidos andaram no ar. Os alunos dos grupos "Ninho" das turmas A, B, C e D do 5.º ano também leram, saborearam e sentiram palavras simples que nos levam a outras realidades. Ao ler este belo poema, os alunos, em grupo, recriaram e o resultado foi "As flores" e "As especiarias".

As flores

Rosa, tulipa, cravo,
Íris, hortênsia, lavanda,
Perfumam o meu jardim
Recordações de infância.
Agapanto, camélia, cravina,
Girassol, amor-perfeito, gardénia
Soltam ais de alegria.
Chegou o mês de maio
E no seu vestido verde
A flor de muguet espreita
E sinto, sinto, sinto...

As especiarias

Sal, pimenta, canela,
Colorau, açafrão, açúcar,
Gengibre, anis estrelado
Sabores vindos das viagens
Aromas orientais
E outros mais...
A que mais gosto
A que me dá prazer
Pelo som, pelo cheiro
Pela vida no mundo
Cravinho, cravinho, cravinho.

 
La Chandeleur 2015 Versão para impressão

Neste mês da francofonia, apresentamos um “souvenir” da comemoração de “La Chandeleur” no Agrupamento de Escolas de Pinheiro.

Esta atividade, promovida pelo grupo disciplinar de Francês com a colaboração dos cursos profissionais Técnico de Comércio e Técnico de Restauração, decorreu no dia 30 de janeiro. A atividade envolveu alunos e professores do terceiro ciclo, Clube de Francês, formandos e formadores dos cursos profissionais técnicos de Restauração e de Comércio que, de forma organizada e entusiástica, trouxeram até à comunidade educativa de Pinheiro o doce sabor da tradição francesa.
Este ano, o “Pays des Crêpes” contou com a visita das crianças e educadoras do JI de Pinheiro que, numa perspetiva intercultural contactaram com as tradições associadas à efeméride, apresentando-se alegremente vestidos com as cores da bandeira francesa.
Ao longo do dia, foi grande a azáfama e a procura dos crepes, que, quentes, dourados e redondos, lembravam o sol num dia frio e chuvoso.
Brilhou o trabalho de equipa, colorido por doces sorrisos!
A todos os que contribuíram para o glamour deste dia, o nosso MERCI tricolor!

 
As outras leituras do 5.º B Versão para impressão

Na aula de Português do 5.º B fazem-se "outras" leituras que, nesta Semana da Leitura, gostaríamos de partilhar:
- a do Diogo e de sua mãe que na aula "interpretaram" "Sapatos Trocados", de José Fanha;
- e o poema da Raquel escrito depois da leitura que fizemos de "Frutos".

Frutos

Pêssegos, peras, laranjas,
morangos, cerejas, figos,
maçãs, melão, melancia,
ó música dos meus sentidos,
pura delícia da língua;
deixai-me agora falar
do fruto que me fascina,
pelo sabor, pela cor,
pelo aroma das sílabas:
tangerina, tangerina.

Instrumentos

Flauta, tambor, piano
Xilofone, reco-reco, bloco de dois sons,
trompete, guitarra, violino,
ó música do meu coração,
pura língua dos sons;
deixai-me agora falar
pelo som, pela escola,
o que me fascina é:
viola, viola.

Eugénio de Andrade, in Aquela Nuvem e Outras (1986)

Raquel Rocha, 14, 5.º B (2015)

 


Pág. 1 de 59

Autenticação

Contratação

Procedimentos concursais para contratação de escola.

Autonomia e melhoria

Programa TEIP3

Contrato de autonomia de escola

Serviços

Serviço de Psicologia e Orientação

Projetos

Reutilizar livros escolares


Ligações rápidas

Correio electrónico escolar

Biblioteca Escolar

Moodle

Gestão documental Portal GIAE

Notícias de blogues Plano Anual de Atividades

CQEP

Ligações externas

eTwinning

Portal das Escolas

PTE

SeguraNet