Agrupamento de Escolas de Pinheiro

Dia Mundial da Alimentação 2019 Versão para impressão

No dia 16 de outubro, na Escola Básica e Secundária de Pinheiro, os alunos do 6.º ano de escolaridade comemoraram o Dia Mundial da Alimentação.

Esta comemoração, que encontrou a escola decorada, pelas professoras das Artes, com elementos alusivos ao tema do dia, teve como objetivo apelar à necessidade de se fazer uma alimentação saudável. Por isso, à hora de almoço, foi servida uma refeição completa na cantina da escola, onde os alunos, em conjunto com a sua Equipa de Professores, comeram um creme de legumes, filetes de peixe com arroz e salada, pão e, como sobremesa, puderam escolher maçã ou gelatina.

Seguiram-se outras atividades de sensibilização, que foram dinamizadas pelos professores das diversas disciplinas, e uma palestra sobre alimentação, que ficou a cargo de uma nutricionista do Centro de Saúde das Termas de S. Vicente.

As atividades desenvolvidas pelos professores foram o Ateliê de Artes, onde os alunos, através de técnicas de recorte e colagem, elaboraram crachás e marcadores de livros, representando alimentos saudáveis; e o Momento do Conto, onde as professoras de Português fizeram uma leitura expressiva e orientada do conto A sopa da pedra, da autoria de Miguel Borges, ilustrado por Carla Anjos, uma artista plástica de Penafiel.

A comemoração deste dia decorreu apenas no turno da tarde porque a caminhada planeada para o turno da manhã, com percurso a realizar ao longo de uma grande variedade de paisagens e de arruamentos: desde ruas urbanas a caminhos florestais e agrícolas, com passagem junto a campos de milho e vinhas, e com visita a dois locais com produção agrícola, proporcionando o contacto com a natureza –, teve de ser adiada devido à forte chuva que se fizera sentir nos dias anteriores e que se adivinhava também para esse dia.





No entanto, assim que as condições atmosféricas o permitiram, a caminhada foi concretizada, o que aconteceu no dia 24 de outubro. E, nas palavras dos nossos alunos, foi uma atividade muito positiva, conforme se pode ler nos textos de opinião/argumentativos elaborados por eles e de que damos nota aqui, através de dois exemplos:

«Os alunos das turmas do 6.º ano da Escola Básica e Secundária de Pinheiro realizaram uma caminhada, com passagem pela Estufa de Morangos, pela Casa dos Esteios e pela Estufa do Sr. Mendes.
Na caminhada, os alunos aprenderam como é que funcionam as estufas e aprenderam novos caminhos florestais. Conheceram também pessoas ligadas à agricultura.
Contudo, a caminhada foi grande e exaustiva.
Não obstante estes aspetos negativos, todos os alunos gostaram de fazer a caminhada e saíram dela com mais conhecimentos ligados ao trabalho agrícola.»
Rita Ferreira, n.º 21 – 6.º A
«Todos os sextos anos da Escola de Pinheiro desfrutaram de uma caminhada, que ocorreu em 24 de outubro.
Nesse dia, visitámos a estufa do Sr. Mendes, a Casa dos Esteios e a Estufa de Morangos.
Visto que alguns conheceram novos sítios, esta caminhada foi importante. Conhecemos também onde se plantam os morangos, os kiwis e demos um belo passeio por Cabeça Santa.
De qualquer forma, acho que não houve aspetos negativos, pois deram-nos a conhecer alguns sítios novos.
Por todas estas razões, a caminhada foi espetacular e saudável.»
Daniel Mendes, n.º 05 – 6.º A
No dia 16 de outubro, na Escola Básica e Secundária de Pinheiro, os alunos do 6.º ano de escolaridade comemoraram o Dia Mundial da Alimentação.
Esta comemoração, que encontrou a escola decorada, pelas professoras das Artes, com elementos alusivos ao tema do dia, teve como objetivo apelar à necessidade de se fazer uma alimentação saudável. Por isso, à hora de almoço, foi servida uma refeição completa na cantina da escola, onde os alunos, em conjunto com a sua Equipa de Professores, comeram um creme de legumes, filetes de peixe com arroz e salada, pão e, como sobremesa, puderam escolher maçã ou gelatina.
Seguiram-se outras atividades de sensibilização, que foram dinamizadas pelos professores das diversas disciplinas, e uma palestra sobre alimentação, que ficou a cargo de uma nutricionista do Centro de Saúde das Termas de S. Vicente.
As atividades desenvolvidas pelos professores foram o Ateliê de Artes, onde os alunos, através de técnicas de recorte e colagem, elaboraram crachás e marcadores de livros, representando alimentos saudáveis; e o Momento do Conto, onde as professoras de Português fizeram uma leitura expressiva e orientada do conto A sopa da pedra, da autoria de Miguel Borges, ilustrado por Carla Anjos, uma artista plástica de Penafiel.
A comemoração deste dia decorreu apenas no turno da tarde porque a caminhada planeada para o turno da manhã, com percurso a realizar ao longo de uma grande variedade de paisagens e de arruamentos: desde ruas urbanas a caminhos florestais e agrícolas, com passagem junto a campos de milho e vinhas, e com visita a dois locais com produção agrícola, proporcionando o contacto com a natureza –, teve de ser adiada devido à forte chuva que se fizera sentir nos dias anteriores e que se adivinhava também para esse dia.
No entanto, assim que as condições atmosféricas o permitiram, a caminhada foi concretizada, o que aconteceu no dia 24 de outubro. E, nas palavras dos nossos alunos, foi uma atividade muito positiva, conforme se pode ler nos textos de opinião/argumentativos elaborados por eles e de que damos nota aqui, através de dois exemplos:
«Os alunos das turmas do 6.º ano da Escola Básica e Secundária de Pinheiro realizaram uma caminhada, com passagem pela Estufa de Morangos, pela Casa dos Esteios e pela Estufa do Sr. Mendes.
Na caminhada, os alunos aprenderam como é que funcionam as estufas e aprenderam novos caminhos florestais. Conheceram também pessoas ligadas à agricultura.
Contudo, a caminhada foi grande e exaustiva.
Não obstante estes aspetos negativos, todos os alunos gostaram de fazer a caminhada e saíram dela com mais conhecimentos ligados ao trabalho agrícola.»
Rita Ferreira, n.º 21 – 6.º A
«Todos os sextos anos da Escola de Pinheiro desfrutaram de uma caminhada, que ocorreu em 24 de outubro.
Nesse dia, visitámos a estufa do Sr. Mendes, a Casa dos Esteios e a Estufa de Morangos.
Visto que alguns conheceram novos sítios, esta caminhada foi importante. Conhecemos também onde se plantam os morangos, os kiwis e demos um belo passeio por Cabeça Santa.
De qualquer forma, acho que não houve aspetos negativos, pois deram-nos a conhecer alguns sítios novos.
Por todas estas razões, a caminhada foi espetacular e saudável.»
Daniel Mendes, n.º 05 – 6.º A
 

Contratação

Procedimentos concursais para contratação de escola.

Autonomia e melhoria

TEIP3

Programa TEIP3

Contrato de autonomia de escola

CQP

Serviços

Serviço de Psicologia e Orientação

Projetos

Reutilizar livros escolares

Encarregado de proteção de dados

Esmeralda Diegues Nascimento
rgpd.dsrn@dgeste.mec.pt
225 191 900
Rua António Carneiro, 98
4349-003 Porto


Ligações rápidas

Correio electrónico escolar

Reservas de recursos

GIAE onlineGestão documental

Plano Anual de Atividades Notícias de blogues

Biblioteca Escolar

Escola Virtual

Ligações externas

Eco-Escolas

eTwinning

Portal das Escolas

PTE

SeguraNet