Semana dos Afetos Versão para impressão

A humanidade não consegue estar sozinha e procura aproximar-se do que a preenche. Nem que seja preencher de si mesma. O individual vai ganhando terreno face ao comum. De mansinho, o mundo de cada um vai-se enchendo de pequenos mundos estéreis. Sem nos darmos conta, no meio do alvoroço social e das conversas intensas, estamos sós e vazios. Cada um olha da sua janela para uma realidade que deseja, mas não tem coragem de abri-la e respirar o que vê. É urgente invadir o mundo. É urgente derrubar muros e estilhaçar vidros. É urgente a partilha, invadir espaços, colher emoções.

A escola é o nosso mundo e o nosso lugar de encontro. É um lugar vivo onde nos renovamos a cada dia. Cada um aprende com o outro e é nesta troca de saberes que entramos no encantável mundo dos afetos.

O afeto é o perfume da relação humana. Estimula o entusiasmo, transmite tranquilidade, desenvolve o interesse e intensifica a motivação.

Uma escola sem afetos, é um lugar vazio e pobre. É uma montra de conhecimentos multidisciplinares onde se pode adquirir saber na maior rudeza aritmética. A escola, que somos todos nós, tem que "ser capaz de oferecer um ambiente agradável, de confiança e abertura, um clima de colaboração e entreajuda, ordenado e seguro ...”

Deixemo-nos afetar pelos afetos! Na semana de 10 a 14 de fevereiro intensifiquemos o que de bom temos vindo a fazer e, por outro lado, abramos as portas para experimentar o que ainda não conhecemos.

Grupo da Educação Especial.